Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Música - A vida toda

04.08.17

Só muito recentemente descobri esta música, primeiro a sonoridade, depois a letra.

Estávamos de férias, no bar do empreendimento ouvia-se música, não conseguia perceber a letra, apenas a música entrava no ouvido, transmitia-me calma, paz, amor.

Já em casa voltei a ouvir, desta vez com mais atenção, descubro ser da Carolina Deslandes, que tem outras músicas de que também gosto bastante.

Mas esta, esta toca-me em especial, dá-me vontade de chorar, seja pelo sentimento como é tocada, seja pela mensagem que transmite (ou talvez por outras divagações).

Simplesmente adoro

Parabéns Carolina

 

A vida Toda - Carolina Deslandes   

 

Quando o nosso filho crescer

Eu vou-lhe dizer

Que te conheci num dia de sol

Que o teu olhar me prendeu

E eu vi o céu

E tudo o que estava ao meu redor

Que pegaste na minha mão

Naquele fim de verão

E me levaste a jantar

Ficaste com o meu coração

E como numa canção

Fizeste-me corar

 

Ali

Eu soube que era amor para a vida toda

Que era contigo a minha vida toda

Que era um amor para a vida toda. (bis)

 

Quando ele ficar maior

E quiser saber melhor

Como é que veio ao mundo

Eu vou lhe dizer com amor

Que sonhei ao pormenor

E que era o meu desejo profundo

Que tinhas os olhos em água

Quando cheguei a casa

E te dei a boa nova

E que já era bom ganhou asas

E eu soube de caras

Que era pra vida toda

 

Ali

Dissemos que era amor para a vida toda

Que era contigo a minha vida toda

Que era um amor para a vida toda. (bis)

 

Quando ele sair e tiver

A sua mulher

E quiser dividir um tecto

Vamos poder vê-lo crescer

Ser o que quiser

E tomar conta dos nossos netos

Um dia já velhinhos cansados

Sempre lado a lado

Ele vai poder contar

Que os pais tiveram sempre casados

Eternos namorados

E vieram provar

 

Que ali

Vivemos um amor para a vida toda

Que foi contigo a minha vida toda

Que foi contigo a minha vida toda

Que ali Vivemos um amor para a vida toda

Que foi contigo a minha vida toda

Foi um amor para a vida toda

Foi um amor para a vida toda

publicado às 15:19

Tenho andado ausente... update!

18.05.17

Já não escrevo por aqui (ou noutro lado) há um bom par de semanas (mês e meio, para ser mais precisa).

Uma fase intensa de trabalho (bom sinal) aliado a uma preguiça pura, falta de inspiração, etcetera e tal...

E muitos afazeres, muito em que pensar.

Lá em casa os dias correm a mil, cada vez parece que tenho mais para fazer (e nesta altura do ano é capaz de ser verdade, o marido tem mais trabalho, logo chega mais tarde a casa, muitas vezes não consegue ajudar com os miúdos, ir buscar à escola, por exemplo).

A Primavera é também a altura ideal de cuidar do jardim, o que dá um certo trabalho. E se queremos que as plantas fiquem bonitas, há que regar, retirar as "daninhas", podar aquelas que estão mais velhas....

Para "ajudar" a minha cadela teve 4 bebés, infelizmente passado uma semana faleceu (provavelmente uma complicação do parto, que não nos apercebemos por ela ter parido numa toca e pouco se afastar dos filhos). Fiquei então com 4 filhotes para cuidar, ou seja, dar biberão, ajudar com as necessidades básicas (xixi, cocó, mudar as camas, mantê-los quentes...).

Felizmente ainda há pessoas boas neste mundo (gratidão) e após uma publicação no fb uma senhora voluntariou-se para ficar com um dos bebés (tenho ajudado nas despesas) para posterior adopção. Sendo uma pessoa com mais tempo (e conhecimentos) do que eu, acabou por ficar com duas meninas, sendo que uma era a mais fraca da ninhada (e acabou por não sobreviver).

O meu filho mais novo esteve doente (coincidiu com a morte da Taiga, a nossa cadela), a minha filha mais velha anda em testes. Os dois mais velhos têm festas de aniversário quase todas as semanas, o do meio vai a um campeonato, a mais velha vai a um acampamento... o pai vai fazer anos (e a mãe vai ter de pensar na ementa para as 15 pessoas que costumam ir lá a casa celebrar - só família próxima).

Falando em acampamento, a B. tem os pijamas (todos) rotos nos joelhos, ando para fazer uns remendos à séculos... e vou ter de comprar um pijama novo para o acampamento!

Agora que estou completamente "assoberbada" (e muitas vezes sinto-me completamente exausta - a palavra que me vem à cabeça é burnout) não consigo ir à meditação, já que à hora de almoço os filhotes (cães) têm de comer! Deviam comer umas 8 vezes por dia, estou a dar 5, mesmo assim faço tempo a dormitar no sofá até à meia noite ou 1h da manhã, para que não fiquem muito tempo sem comer...

Enfim, por aqui os dias estão muitoooo preenchidos.

 

Ps: se alguém desse lado ler este post e quiser um lindo cachorrinho, tenho uma Flor e um Batman para doar. Com leite incluido.

(a propósito de leite, cada lata por aqui custa 25€, mandei vir de um site 5 latas por 34 €... )

IMG_20170511_091441.jpg

 

 

publicado às 15:19

Feliz aniversário Baby R.

20.02.17

No sábado o meu traquinas fez 2 aninhos! O tempo realmente não pára!

É o mais novo dos meus 3 filhos, logo estamos a entrar numa nova fase lá em casa, a fase em que deixaremos de ter bebés, para passarmos a ter dois rapazolas e uma pré-adolescente (meeedo)!

Por um lado, é com alguma nostalgia que os vejo crescer, ainda ontem era tão bebé, tão pequenino...

Por outro, confesso que já me cansa ter fraldas sujas para trocar, o fraldário, o balde do lixo com um pivete descomunal, a dependência de quem precisa de nós para tudo, os armários fechados com elásticos, ... 

Mas sei que o tempo se vai encarregar de me dar saudade destes tempos, eles crescem tão rápido, qualquer dia já os 3 querem dormir em casa dos amigos, sair à noite, arranjam namorado(as),....

 

 

publicado às 12:08

Gratidão

22.03.16
Quantas vezes nos esquecemos de sermos gratos... a maior parte de nós, na maior parte do tempo, foca-se no negativo, na sombra, quando poderíamos (e deveríamos) prestar mais atenção aos aspectos positivos, ao que nos faz sorrir e agradecer.

Recordo um episódio, era o meu Z. bebé, levei a B. à piscina, no final fiquei algo atrapalhada, ele chorava no carrinho, ela precisava de ajuda para tomar banho e vestir-se... foi quando surgiu quem me ajudasse, a senhora que ajudou a B. a vestir-se, o senhor da recepção que me ficou com o Z. para eu regressar para junto dela... nas vezes seguintes comecei a deixar o Z. na recepção, o que ajudava imenso!

Mais recentemente, fui buscar o R. e o Z. à escolinha, chovia e não tinha chapéu de chuva... mais uma vez tive ajuda, um "avô", emprestou-me o seu chapéu para levar os meninos até ao carro, inclusive quando ia devolvê-lo o mesmo senhor andou até ao meio da rua (apanhando chuva, claro está), para que eu não me molhasse tanto. Uma simpatia.
Resolvi registar estes pequenos atos, pelos quais sou grata, para que nos dias em que a sombra me invada possa recuperar um pouco de luz, só por me lembrar do que senti.


publicado às 11:14





calendário

Agosto 2017

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


1livropormês



Destralhar